Perfil:
Receber Pagamentos


Arquivos:

Amigos (0)::

POSTS

Loja de câmera fotográfica
30/10/2013 às 23:18

Estou planejando comprar uma câmera fotográfica profissional esse mês e busco um site que aceita receber pagamento pela internet. Eu ia comprar em uma loja aqui perto de casa, mas eles não aceitam receber pagamento pela Internet e nem cartão de débito, o que me desmotivou a concretizar a venda por que não quero sair pela rua com um monte de dinheiro, o valor é praticamente o que ganho de salário por trabalhar um mês inteiro.

Meu bairro é seguro, mas por uma questão minha mesmo que não acho justo ter que sair por aí com o bolso cheio de notas por que a loja não aceita receber pagamento online. Ou pelo menos passar cartão. Que tipo de negócio é esse? Então pra comprar um item mais caro nessa loja, com certeza a pessoa deve ir acompanhada pra ajudar a levar o cofre de casa até lá ou com dois sacos de dinheiro.



Comentários



Planejamento financeiro
30/10/2013 às 23:15

O ideal para controlar seus gastos é planejar antes de receber pagamentos por seu trabalho. A maneira de fazer isso é através de um levantamento dos seus gastos mensais fixos e daqueles gastos que você também já sabe que irá ter no decorrer do mês.

Um sentimento típico que se apodera das pessoas ao receber pagamentos é o de se sentir mais tranquila em relação a despesa e sentem que podem relaxar e gastar. Esse sentimento não é adequado para quem que deseja ter sucesso com planejamento financeiro, por que quem deseja controlar e domar esses impulsos.

Quem deseja controlar e ter uma vida economicamente saudável tem que estar vigilantes a esses detalhes e uma maneira de vigiar seus gastos é planejando desde o que se gasta com comida, com roupa a itens de higiene e beleza. Quem sabe vai chegar o dia em que o sua verba mensal vai permitir guardar um pouco pra quem sabe viajar nas férias.



Comentários



Novo mundo das aplicaÇoes
29/10/2013 às 22:17

As aplicações estão modificando nossas relações com os dispositivos eletrônicas, uma api ecommerce esta abrindo portas para auxiliar na evolução do comercio eletrônico no nosso país. Em nossa modernidade é comum encontrar uma grande quantidade de pessoas que ao possuir um smartphone, faz uso de inúmeras aplicações diariamente.

No comerco eletrônico a api ecommerce funciona como “a aplicação essencial nas tarefas diárias”, assim consideram aquelas pessoas que fazem uso da api e que gerenciam uma loja virtual.

 

Esse negócio não para de crescer a aumentou exponencialmente o número de desenvolvedores para esse tipo de aplicação, a demanda é decorrente da procura e da necessidade de quem busca sempre melhorar o serviço do seu website.

                                                       

Por agregar vários serviços essenciais em uma plataforma com interface amigável, onde todo mundo pode acessar e alterar sem ter um conhecimento profundo de informática, fica difícil não se tornar dependente dessa tecnologia tão útil na vida de quem compra ou vende pela internet.



Comentários



Receber moedinhas
29/10/2013 às 11:08

Não conheço nenhum mortal que goste de receber pagamentos ou troco por moedinhas. Todo mundo fica um pouco irritado quando vai ao mercado e vem aquela quantia absurda de moedas que não se sabe nem onde guardar tanto volume de metal. Ou ir ao banco e receber pagamentos pelo caixa e levar um monte de moeda pra casa.

 

Descobri hoje no site do Banco central do Brasil que pessoas físicas e jurídicas por lei podem receber somente uma quantidade limitada de moedas de metal.

Essa quantidade se resume a 100 moedas de cada valor, o mesmo vale para os bancos que podem receber pagamentos nessa quantidade de moedinhas. Pode ser reconfortante pensar que a próxima vez que quebrar seu porquinho, você poderá ir ao banco e se quiser trocar por dinheiro de papel ou obrigar alguém a aceitar por lei as suas 100 moedas de cada valor você esta amparado por essa lei. Mas a questão é que a recíproca também e verdadeira.



Comentários



Criar uma conta virtual
29/10/2013 às 11:04

Hoje em dia praticamente toda loja virtual aceita receber pagamento pela internet por isso é imprescindível ter uma conta para poder realizar compras pela web.

 

Estou com algumas dificuldades por não ter cartão de crédito, por que a maioria das lojas que quero comprar na web se limita a receber pagamento pela internet o que anda complicando minha vida.

 

Obviamente varias empresas trabalham com essas aplicações que integram diversas formas de pagamento que pode ser de boleto a cartão de crédito outras aceitam receber pagamento pela internet somente por Paypal, a questão é que nesse site, você tem que vincular a conta a um cartão de crédito pra poder ter fundo pra comprar, pra mim acaba dando no mesmo, necessito que aceitem que eu pague por boleto bancário ou através de débito.



Comentários



Compras com décimo terceiro
27/10/2013 às 12:48

Assim que se aproxima o fim de ano é normal que surja a expectativa de receber dinheiro  do décimo terceiro salário. Todos ficam ansiosos para fazer compras de natal com esse dinheiro que nos proporciona a oportunidade de  gastar um pouquinho mais que o habitual.

 

 Como todo assalariado ansioso por consumir, eu também tenho planejado desde novembro o que vou fazer quando receber dinheiro do décimo terceiro. Lembro que meus pais usavam esse dinheiro e compravam os presentes de natal pra mim e minha irmã: boneca ou algum jogo. esse dinheiro ajudava bastante no natal da minha família.

 

 Eu não tenho filho, mas quando receber dinheiro nesse natal pretendo comprar algo pro meu sobrinho e pra minha família também.

 



Comentários



A revoluÇionando com as aplicacoes
27/10/2013 às 12:46

Para uma empresa virtual é importante estar bem posicionado na web, com a ajuda de aparelhos e aplicações tecnológicas, essa categoria de empresa passaram a utilizar api pagamento ecommerce para melhorar suas vendas.

 Todos aqueles que possuem um smarthphone ou tablet utilizam diversas  aplicações para anotar, recordar, e se entretar. As aplicações modificaram as nossas relações, que passou a um patamar mais virtual.

 

As empresas recorrem a api pagamento ecommerce para alcançar mais consumidores e como oferecem diversas formas de pagamentos e parcelamento de compra isso auxilia e muito para conversão do cliente e aumento das vendas.

A api pagamento ecommerce é uma plataforma que está ajudando essas empresas a revolucionar esse mercado e diminuindo a ponte entre as empresas e seu target.



Comentários



Viajando e desenvolvendo
27/10/2013 às 12:42

Minha vontade era poder ter um emprego que me permitisse trabalhar remotamente da minha casa ou do lugar que eu escolhesse. Tenho um amigo que esta criando uma api de pagamento online para uma empresa brasileira e está trabalhando de Londres algumas horas por dia, ele recebe um pagamento mensal por esse projeto e quando entregar o projeto vai receber uma bonificação da empresa.

Vejo que tudo está saindo bem pra ele, está vivendo bem por lá, viajando para vários países e aperfeiçoando seu inglês. Ele conta que em alguns dias ele trabalha bem mais que 8 horas, mas que isso não deixa ele incomodado, que ele está super feliz por ter liberdade de viajar e poder trabalhar desenvolvendo a api de pagamento online.

Também disse que quando terminar esse trabalho a empresa já tem um novo projeto esperando por ele e disse que não vai tirar férias, que ele vai seguir trabalhando e viajando com o dinheiro do pagamento da api de pagamento online e já planeja uma nova viagem com o dinheiro do outro projeto.



Comentários



Trabalho pela internet
21/10/2013 às 19:08

Pra quem deseja trabalhar de casa praempresas do ramo digital, é essencial possuir uma maneira de receber pagamentos pela internet. Esse é quase um pré requisito para poder prestar serviços para essas empresas que atuam na web.

Pra receber pagamento pela internet não é necessário que você va a um local e apresente originais e cópias de suadocumentação, o processo é simples, você só terá que  a preencher alguns dados e criar uma conta em determinados sites que oferecem esse serviço. Não é necessário depositar ou pagar uma taxa pra poder se cadastrar e obter essa conta.

É muito mais fácil receber pagamento pela internet do que receber pagamento por uma instituição bancaria, por exemplo, e além de tudo, não há necessidade de se deslocar pra poder receber seu dinheiro.



Comentários



Recompensas pelo meu trabalho
21/10/2013 às 18:57

A vida na cidade não é nada barata, desde que vim morar aqui, me esforço bastante pra receber pagamentos mensais dos trabalhos que faço pra me manter e poder terminar meus estudos. Às vezes o trabalho é bem estressante, exige esforço físico e mental, mas esses são ossos do oficio de cada profissão.

Sempre busco fazer de melhor maneira possível esses trabalhos e fico bem mais tranquila em relação as minhas contas por receber pagamentos mensais, por que tenho a certeza que posso me manter, pagar minhas dividas e viver tranquila por aqui.

Mesmo que a vida seja cara, acho que existem várias vantagens em morar em uma cidade grande, e normalmente os gastos são proporcional ao que se ganha, e é um privilégio viver em uma cidade tão bonita como Buenos Aires e com tantas oportunidades.

 



Comentários



Comprar accesorios para o verao
18/10/2013 às 00:22

O verão esta chegando e em muitas cidades litorâneas do Brasil você pode encontrar lojas pequenas que aceitam receber dinheiro estrangeiro e varias outras formas de pagamento dos turistas que desejam levar seus produtos.

 

Embora não seja uma conduta regular no Brasil, eu já vi e inclusive comprei artigos com outras moedas que não seja o real. Os comerciantes locais aceitam receber dinheiro de fora para não perder suas vendas, o que não me parece incorreto, afinal em muitas cidades pequenas é aparente que o verão é o principal período de sua economia, e que é nesses meses que eles aproveitam pra poder fazer um pouco mais de dinheiro, e que em baixa temporada a venda nem sempre é garantida, nem mesmo em real.



Comentários



Lojas virtuais x lojas fĂ­sicas
17/10/2013 às 10:30

A internet modificou a maneira de fazer comercio em nossa sociedade, assim como as formas de troca de dinheiro por produto. Encontramos no pagamento online o método característico de quem utiliza a internet para realizar suas compras.

É difícil conhecer alguém que não tenha comprado algum objeto, ou pago algum serviço pela internet, o pagamento online foi utilizado tantos por novos negócios como pelos negócios antigos que tiveram que aderir a esse sistema de compra e venda para não ficarem para trás.

Também existem casos de comerciantes que ao aderirem a esse sistema para vender seus produtos  encontraram a oportunidade de crescer, pois conseguiram alcançar um novo grupo de importantes consumidores, os consumidores conectados.



Comentários



Uma ideia simples num grande negĂłcio
15/10/2013 às 20:59

Você sabe surpreender seu cliente? Pois bem, hoje vamos falar de muitos negócios realmente surpreendentes que vimos na internet nos últimos dias. Já falamos de vender jogadores de futebol pela internet, de delivery de café (com promessas de ampliar o escopo do trabalho para entregas de chocolate em domicílio). Mas você já pensou em vender o serviço de cabeleireiro pela internet?

Um estúdio na Inglaterra decidiu fazer e tem sido o maior sucesso entre os jovens. “Tudo começou no inverno, quando a queda de clientes é intensa por causa do frio e dos dias úmidos” conta numa entrevista o criador do conceito.

“Eu gosto de ser cabeleireiro e não queria trabalhar em outra coisa no inverno devido à queda de clientes. Por isso, em um dia com meus amigos resolvi trabalhar a domicílio também, para completar meu salário. Atendia alguns clientes pelo bairro e foi aí que um deles me perguntou se podia pagar com o cartão. Até aquele momento eu não podia receber e acabei perdendo o cliente” disse.

Então resolvi fazer uma página para oferecer meu serviço e também para poder receber pagamentos pela internet. “Isso me garantiria ter o pagamento no dia em que fosse trabalhar na casa de um cliente, sem precisar fazer fiado e muito menos sem perder o cliente por não aceitar o pagamento com cartão de crédito” conta.

“Fiz um api pagamento online, para que minha página fosse profissional e assim conquistasse muitos clientes da região. Hoje eu contrato cabeleireiros para fazer esse trabalho por mim, já que a quantidade de clientes aumentou exponencialmente” afirma.

“Estou satisfeito com a ideia e penso em patentear, assim meu nome fica registrado como um facilitador da minha categoria” conta satisfeito. O que começou com uma simples ideia, hoje para ele é um grande negócio e que tem muito futuro.



Comentários



Ideias geniais
15/10/2013 às 12:47

Quem nunca sonhou com um negócio próprio a partir de uma ideia original pensando que ninguém nunca teve a mesma ideia. Pois saiba que pessoas como você têm muitas no mundo. E hoje vamos falar com uma das pessoas que tiveram uma ideia bem original e necessária nas grandes cidades: como calcular a quantidade de pessoas em uma manifestação.

Alessandro Magni desenvolveu uma técnica que é considerada das mais precisas e não só patenteou a ideia como também vende pela internet para as grandes cidades seu método apurado para calcular as grandes concentrações de pessoas em manifestações.

“A ideia surgiu quando vi uma manifestação na avenida Paulista e nos jornais havia uma grande divergência de números. Isso me chamou a atenção e então comecei a estudar métodos para calcular, até encontrar o meu próprio e que hoje é considerado um dos mais precisos. A partir daí vendi o serviço pela internet e já viajei pelo mundo inteiro calculando quantidades de pessoas”, conta satisfeito.

“No começo eram me chamavam para contar o número de manifestantes de pequenas cidades ou de pequenas aglomerações, até que comecei a vender o método de contagem pela internet e aí ampliei e desenvolvi a técnica para grandes manifestações. O bom mesmo é que fiz um api pagamento online para receber pagamentos pela internet. Uma vez contratado meu serviço pela internet, compro as passagens e vou fazer o meu trabalho” explica.

“Meu método é conhecido no mundo inteiro e hoje é considerado um dos mais acertados. Tenho muito orgulho de ter desenvolvido essa ideia, principalmente porque gosto de saber o número exato das coisas. Não é por menos que sou formado em engenharia. E sabendo o número exato de pessoas em uma manifestação é mais fácil evitar as mentiras e perigos que isso pode provocar na opinião pública”, conta.



Comentários



Meus livros
09/10/2013 às 23:54

Sempre gostei de histórias. Desde pequena invento histórias e tenho infinitas fotos de quando contava as mais loucas histórias para meus avós, pais, primos, tios, amigos e quem mais aparecesse. Sempre acompanhada de um livro, mesmo que não soubesse ler.

Acho que isso aconteceu porque minha mãe sempre foi uma grande leitora. Não me lembro dela nessa época sem um livro na mão. Se tivesse que esperar na fila do mercado, ela sempre tirava um livro da bolsa, por menor que fosse, e começava a ler. E isso foi o que ela me ensinou primeiro: amar os livros.

Aprendi a ler antes mesmo de ir à escola. Minha ansiedade por entender as letras e os números, fizeram de mim uma aprendiz precoce. Na minha infância eu li muito. Adorava passar as tardes nas livrarias, bibliotecas, salas de leitura… era meu passeio vespertino, logo depois das aulas na escola do bairro.

Até mesmo quando aprendia inglês na escola, eu só aprendi porque tinha uma biblioteca e muitos livros para ler no idioma que eu ainda não sabia. Ler me abriu as portas do meu primeiro emprego: em uma das maiores livrarias do país. E ler também me apresentou ao meu grande amor: um professor de literatura.

Hoje, adulta, eu continuo gostando de ler, mas leio diferente. Leio no computador. Leio notícias, informações diversas, bulas de remédios e até livros. Mas basicamente, leio no computador. E foi por isso, com a internet que não só aprendi a gostar de ler, mas também de vender livros. E foi por isso que criei minha própria página com api pagamento online para receber pagamentos pela internet.

Enfim, tenho minha própria livraria virtual. Vendo meus livros escritos por mim e outros digitalizados. E sei que ajudo a levar esse universo mágico da leitura a cada pedacinho do mundo, mesmo que de forma invisível.



Comentários



NegĂłcio original
09/10/2013 às 23:53

Sempre achei interessante e muito curioso quem tem um olhar empreendedor. Principalmente quem viu coisas que ninguém viu e que fez um grande negócio. Hoje, existem tantos casos, que parece até brincadeira que os negócios se deem assim, facilmente.

Só que ninguém vê o trabalho que dá e todo o esforço que é preciso fazer quando alguém vê um negócio que ainda não existe. Você pode pensar que não é bem assim, mas na verdade, criar um negócio novo exige muito mais esforço que montar um negócio para competir com outro que já existe.

É o caso do meu aluno Santiago. Ele montou uma empresa, junto com três amigos que cursaram com ele um MBA em negócios, nos Estados Unidos. Apesar das diferenças de formação e das diferenças culturais que apresentaram (pois dois sócios são brasileiros e os outros dois são argentinos), eles sempre souberam o que queriam fazer: rastrear medicamentos.

Espera. Como assim? Uma empresa para rastrear medicamentos? Isso mesmo. Santiago e seus amigos viram nessa atividade uma necessidade futura do mercado, já que no resto do mundo os medicamentos são rastreados e no Brasil, inclusive na Argentina, ainda não era.

Então eles montaram sua empresa, fizeram propostas para farmácias e laboratórios e demonstraram que isso seria tendência no mercado de medicamentos. Eles praticamente criaram a necessidade. Logo, alguns laboratórios e grandes farmácias adotaram seu sistema para rastrear medicamentos e assim, com poucos clientes, foram fazendo história no mercado.

Alguns anos depois houve uma lei, determinando que todos os medicamentos deveriam ser rastreados. E adivinha quem estava preparado? Santiago e seu grupo. Tanto é, que para poder atender à demanda de clientes, eles um api pagamento online para receber pagamentos pela internet e assim elaborar o sistema das farmácias e laboratórios que queriam se adequar à lei de rastreabilidade.



Comentários



Meu restaurante preferido
08/10/2013 às 18:51

André e Francine são os responsáveis por um dos restaurantes que eu mais gosto aqui em São Paulo: o Caldeiras. Os donos são super atenciosos, além de ter um super critério na hora de contratar cozinheiros. Claro, a Francine é uma cozinheira de mão cheia, formada em uma famosa escola de culinária no Brasil, com cursos pelo mundo afora e o André é um advogado que deixou tudo para seguir o sonho do restaurante próprio com a mulher.

Eu os conheci há muitos anos, quando o Caldeiras ainda era uma portinha com poucas mesas e a própria Francine atendia os clientes e cozinhava. Ela tinha uma assistente, a dona Iara, que hoje é a chef da cozinha. O tempo passou, o restaurante ganhou nome e clientes e eles tiveram que alugar um salão mais espaçoso para atender a fila de pessoas que se formava na porta todos os dias na hora do almoço e da janta. Isso mesmo, as pessoas faziam fila para comer os quitutes da Francine e da dona Iara.

Foi aí que eu resolvi dar uma mãozinha. Eu, cliente cativo das delícias do Caldeiras, não perdia um dia, quer fosse almoço ou janta. Fui conhecendo o local, os donos e as cozinheiras e resolvi fazer uma proposta que todos ficaram contentes: criar a página do Caldeiras e vender os quitutes pela internet.

Foi aí que eu fiz um api pagamento ecommerce, assim o Caldeiras poderia receber pagamentos pela internet. Também me encarreguei de contratar a empresa de delivery, para manter a reputação do restaurante.

Para ter uma ideia do sucesso, a fila nunca diminuiu, os clientes só aumentaram e hoje a cozinha é composta pela chef, dona Iara e dez assistentes de cozinha. Um verdadeiro orgulho para todos nós que vimos o restaurante crescer a cada dia com qualidade.



Comentários



Delivery de balas
08/10/2013 às 12:38

Você que gosta de balas, que tem um barzinho ou mesmo uma pequena venda de doces no seu bairro, já pensou que uma ameaça às suas vendas poderia ser a aparição de um delivery de balas e doces? Pois saiba que hoje é possível contratar esse serviço pela internet.

É o que me comentou o seu Alcides, idealizador da ideia. Ele tinha um pequeno comércio de doces no centro de São Paulo e decidiu seguir a orientação do filho que disse que o futuro dos negócios estavam na internet. E aí pensou, porque não vender o que mais conheço pela internet também?

No início todos diziam que era uma loucura, mas logo após ele ter feito um api pagamento ecommerce, começou a chover pedidos e foi assim que ele viu os resultados de receber pagamentos pela internet.

Como ele conhecia a saída dos diversos tipos de doces, não foi difícil elaborar uma carteira de produtos oferecidos na página. Inclusive com o tempo começou a ampliar a variedade e hoje até vende balas e doces importados.

Além de tudo isso ele já garantiu ter vendido até para o exterior. Tem muitos brasileiros que vivem no exterior que pedem pelos doces tradicionais do país. Além deles, muitos estrangeiros que visitaram o nosso país e que ficaram fascinados pela variedade de doces, também já tiveram a oportunidade de comprar os doces brasileiros pela internet.

“Hoje a minha loja do centro funciona como depósito, já que é a partir dali que eu mando os doces para o país inteiro e até para o exterior. Assim meu negócio se transformou em venda online e já não atendo mais pessoalmente no balcão da loja” conta satisfeito. “O negócio online me permitiu ampliar o negócio em um 20%”.

E você, compraria balas e doces pela internet? Em que momento?



Comentários



Uma ideia simples num grande negĂłcio
07/10/2013 às 11:01

Você sabe surpreender seu cliente? Pois bem, hoje vamos falar de muitos negócios realmente surpreendentes que vimos na internet nos últimos dias. Já falamos de vender jogadores de futebol pela internet, de delivery de café (com promessas de ampliar o escopo do trabalho para entregas de chocolate em domicílio). Mas você já pensou em vender o serviço de cabeleireiro pela internet?

Um estúdio na Inglaterra decidiu fazer e tem sido o maior sucesso entre os jovens. “Tudo começou no inverno, quando a queda de clientes é intensa por causa do frio e dos dias úmidos” conta numa entrevista o criador do conceito.

“Eu gosto de ser cabeleireiro e não queria trabalhar em outra coisa no inverno devido à queda de clientes. Por isso, em um dia com meus amigos resolvi trabalhar a domicílio também, para completar meu salário. Atendia alguns clientes pelo bairro e foi aí que um deles me perguntou se podia pagar com o cartão. Até aquele momento eu não podia receber e acabei perdendo o cliente” disse.

Então resolvi fazer uma página para oferecer meu serviço e também para poder receber pagamentos pela internet. “Isso me garantiria ter o pagamento no dia em que fosse trabalhar na casa de um cliente, sem precisar fazer fiado e muito menos sem perder o cliente por não aceitar o pagamento com cartão de crédito” conta.

“Fiz um api pagamento online, para que minha página fosse profissional e assim conquistasse muitos clientes da região. Hoje eu contrato cabeleireiros para fazer esse trabalho por mim, já que a quantidade de clientes aumentou exponencialmente” afirma.

“Estou satisfeito com a ideia e penso em patentear, assim meu nome fica registrado como um facilitador da minha categoria” conta satisfeito. O que começou com uma simples ideia, hoje para ele é um grande negócio e que tem muito futuro.



Comentários



Almoço de domingo
03/10/2013 às 10:53

Domingo é o dia clássico de reunir a família para aquele almoço delicioso ao redor da mesa, muita conversa, momentos felizes e por que não, de muita descontração. E quem nunca teve tão longas conversas com a família depois do almoço e que quando menos perceberam já era a hora da janta? Só que ninguém tinha preparado nada para a comida da noite?

Então, para essas pessoas desavisadas, há o delivery, mas se não tiverem dinheiro na mão, coisa que pouco a pouco a gente está perdendo o costume de ter dinheiro em papel na carteira, fica difícil pedir o delivery por telefone e não ter como pagar.

Pensando nessas famílias desavisadas, a Comida de Casa faz o seu prato preferido e você ainda recebe na sua casa a comida quentinha, como se tivesse saído do forno da sua casa. Um milagre? Não, uma visão de negócio que cresce a cada dia.

“Comecei fazendo eu mesma a comida. Coloquei minha página na internet, fiz um api pagamento ecommerce para poder receber pagamentos pela internet e assim fui ganhando clientes com uma velocidade impressionante. Tanto é que hoje tenho cozinheiros e quase todas as grandes cidades e um grupo de motoqueiros que faz a entrega. Meu desejo é que a comida chegue quentinha e caseira na casa de todos meus clientes” diz Maria José do Carmo, idealizadora da Comida de Casa.

“Na internet o importante é manter a boa reputação entre os clientes, inclusive foi por isso que eu coloquei na minha página uma sessão para os comentários e para as sugestões dos meus clientes. É importante para mim que eles possam comentar e dizer se gostaram ou não, o que mudariam em cada prato e principalmente, que recomendem a amigos e outras pessoas que acessarem a página o que eles mais gostaram de comer” disse.

O menu é variado e hoje cada região conta com receitas tradicionais e especializadas, acorde aos pedidos que foram feitos em cada cidade.



Comentários



Meus seriados
02/10/2013 às 20:19

Quando saio pela cidade tenho vários insights de seriados e minisséries. Puxa, como eu gosto dessa estética! Acho lindo principalmente esses seriados de época como foi o da Capitu. Além disso eu também procuro seriados do mundo inteiro. Gosto dessa sensação de esperar o próximo episódio, gosto até mais que de ver novelas.

Outra coisa que aprecio nos seriados é o fato deles não terem um final previsível. Se bem muitos sim têm final previsível, em especial os autobiográficos, a forma como é contado é totalmente diferente dos filmes ou das novelas. É muito mais divertido.

E foi pensando nessa vantagem dos seriados e no meu profundo conhecimento de seriados do mundo inteiro que decidi criar uma página para vender seriados. Já fechei contrato com vários canais do mundo inteiro e hoje distribuo seriados brasileiros, argentinos, chineses, coreanos, russos, ingleses, franceses entre vários outros das mais diversas nacionalidades.

Foi por isso que eu fiz a minha página de Ligado em Série para poder receber pagamentos. Ao receber dinheiro pelos seriados que eu distribuo, eu envio o material por correio ou por um link para download, como o cliente preferir.

E já fiz clientes do mundo inteiro e agora estou traduzindo a minha página para vários idiomas, já que a busca tem crescido muito, principalmente por causa dos russos. Eu comecei vendendo os seriados brasileiros lá e não tinha ideia de como eles iriam gostar! Foi um sucesso.

Daí expandir para os outros mercados vizinhos foi fácil. Descobri que mostrando os seriados brasileiros eu ganhava clientes e aí fui conhecendo os seriados de cada país também por curiosidade e porque imaginava que se vendesse o material deles, teria maior procura.

E foi dito e feito. Hoje minha página é um sucesso. E o que mais gosto é que o material não é pirata. É original e de qualidade.



Comentários



Aulas de desenho
01/10/2013 às 17:13

Já conheci muitas profissões diferentes nessa minha vida. Foram muitas andanças por praticamente todo o país, mas uma das mais originais foi a do Roberto, conhecido como Costinha. Ele foi grafiteiro no subúrbio do Rio de Janeiro por muito tempo, inclusive cantor de hip hop, até que conheceu Madalena Farias, da cidade de Manaus, onde se casaram e se estabeleceram.

Bem, como é de se imaginar, em Manaus a profissão de grafiteiro não era muito bem vista pela família, tradicional na região. Logo o Costinha precisou procurar outra profissão mais reconhecida e que pude ser aceita pela família. Foi então, que fazendo uso de seu talento nato para o desenho, resolveu dar aulas de desenho (e por que não de grafite, para crianças de bairros humildes na periferia da cidade).

Logo ficou muito conhecido, e suas aulas eram muito concorridas por crianças não só da região como também de todo país. E assim ele precisou ampliar o curso para as aulas online e assim, atingir a maior quantidade de pessoas, todas interessadas na sua técnica de grafite.

“Me contatei com um programador, muito amigo meu, que me orientou a fazer um api pagamento online para receber os pagamentos pela internet. Na época eu não sabia muito bem como era isso, mas logo vi que além de fácil, era muito mais prático. Assim posso me dedicar ao que melhor sei fazer que são as aulas de desenho e de grafite” conta Costinha entusiasmado.

“Eu imaginava que o Costinha iria fazer a gestão dos negócios da minha família, mas foi o contrário, hoje tenho dois primos que trabalham para o Costinha fazendo a administração da agenda dele e o outro seu assessor de imagem. Realmente sua profissão foi reconhecida aqui na minha cidade, bem como em todo o país e isso me deixa muito feliz, pois sei que o Costinha dá as aulas com muito amor e que o grafite é uma de suas paixões” nos contou a Madalena.



Comentários